Logon
SharePoint
Central de Reservas
(32) 3355-2900

 ​Ações interativas do Senac levam a cozinha dos primórdios para Tiradentes ​

 Senac realizou 36 ações educacionais ao longo do evento

Tuk Tuk

 

​A publicitária Jaqueline e a designer Camila no Tuk-tuk gastronômico​/Foto: Joyce Caroline. 

 

O Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes encerrou, no dia 27 de agosto, a sua edição comemorativa de 20 anos. E o Senac, que participa dessa iniciativa desde o início, também comemora o sucesso do evento que é hoje uma referência da cultura gastronômica do país. O Festival soma, nessas duas décadas, mais de duas mil atrações, 900 artistas e um público que já ultrapassou meio milhão de pessoas. Neste ano, o festival homenageou a gastronomia do estado de Minas Gerais, com uma programação que contemplou a tradição, os ingredientes, os talentos e os pratos tipicamente mineiros. O Senac levou para o público as novas etapas do projeto “Primórdios da Cozinha Mineira”, durante o 6º Fórum Senac – Gastronomia e Cultura, mostrando os hábitos, técnicas e produtos alimentares dos primeiros habitantes do estado.
 
Durante os 10 dias de evento, o Senac realizou 36 ações educacionais, entre aulas show, espaço interativo e cozinha ao vivo, além de jantares temáticos para 160 convidados. Nada menos que 1.110 pessoas participaram da programação da instituição, entre elas a publicitária Jaqueline Occhi, 31 anos, e a designer Camila Matheus, 24 anos, ambas de Juiz de Fora. Elas estão entre as oito pessoas sortudas selecionadas aleatoriamente para participar do Tuk-tuk Gastronômico, uma das ações de maior destaque dessa edição, que ofereceu, em plena rua, uma experiência completa de alta gastronomia com direito a maître, garçom exclusivo e apresentação dos pratos pelo próprio chef. “Foi uma experiência inesquecível. O resultado da mistura de ingredientes simples, como a taioba, com a culinária sofisticada ficou muito bom”, destaca Jaqueline. 
 
Uso de plantas alimentícias não convencionais
Quatro espaços receberam oficinas, aulas demonstrativas e momentos de degustação preparados pela instituição. No menu, os chefs exaltaram com criatividade o sabor e as propriedades das plantas alimentícias não convencionais (PANCs) e ingredientes dos primórdios, associados aos pratos e insumos tradicionais das cozinhas mineira, nacional e internacional. Carlos Alberto Dias Carvalho, de Barbacena, acompanhou no Espaço Degustação a apresentação do ravióli de umbigo de banana. “Eu percebi que fazia algumas coisas erradas em casa, sempre dourei o alho demais e a chef explicou que se dourar muito não passa sabor para o alimento. Além disso não sabia que o trevo pode ser usado para cozinhar. Tem valor nutricional. É algo que a gente trata como mato e descarta, assim como o umbigo de banana que tem muita vitamina, é antioxidante e ficou muito saboroso no ravióli.”          
Foto: Joyce Caroline.

Participantes puderam degustar ravióli de umbigo de banana


Já Giorgio Frapiccini, de Varginha, acompanhou na Pousada Escola do Senac a aula “Sushi dos Primórdios”, que apresentou a técnica do sushi e adaptou a receita japonesa com produtos como páprica, couve e capuchinha. “Gosto particularmente de comida japonesa, faço em casa e pude perceber melhor as proporções, os tempos e momentos de montagem, além dos temperos utilizados para me aventurar em casa. Aprendi a fazer um aproveitamento melhor da alga e achei interessante o uso da páprica no sushi, que não conhecia.”


Também na Pousada, o público pôde fazer fotos instantâneas no backdrop dos Primórdios da Cozinha Mineira. Quase 400 pessoas posaram com chapéus e adereços divertidos e levaram a recordação para casa. 

Foto: Roberta Almeida.

 
Aula de "Sushi dos Primórdios" realizada na Pousada Escola Senac

Seus dados foram cadastrados com sucesso!

Oops! Houve algum erro na hora do envio.